25 de set de 2011

#5 Bao Zi


Decidimos fazer o Baozi (se fala pao-dzi), ou nikuman em japonês, ou pãozinho recheado, branco, que tem pra vender na Liberdade de tonelada.

Sabe aquelas receitas tradicionais de família que não tem medidas certas e são deliciosas? Como reproduzir algo que passa de geração em geração, sendo que cada uma delas faz de um jeito diferente?

Descobrimos um livro (em chinês!) que tinha a receita e resolvemos usá-la. Pode não seguir a tradição familiar à risca, mas como cozinhamos em um dia de almoço em família, correndo o risco da vergonha absoluta mais uma vez, aprendemos muito recebendo as SDMs (Sagradas Dicas Maternas) no percurso inteiro. E a tia da Tomenta também manda muito bem na cozinha!

E vamos lá! Fizemos nossa primeira experiência de cozinhar sem ter testado a receita antes. O Pimate cuidou da massa (tá ficando especializado) e a Tomenta do recheio. Por serem várias etapas, achamos que ia ser bem difícil. Acho que a descoberta mais incrível (para Tomenta) foi descobrir as diferenças entre os molhos shoyos - isso pode variar em qualidade mais do que vinho, acreditem. Fora a experiência de ter milhares de pessoas na cozinha usando o mesmo fogão, panela a vapor e mesa!

Gostamos:
+ Nosso primeiro prato chinês! =D
+ É uma comida leve, com um recheio que mistura carnes e vegetais. Bem saudável!
+ Parece tão difícil de fazer, mas não é.



Não gostamos:
- É realmente difícil fechá-los para ficar bonitos como a gente vê vendendo por aqui.
- Cozinhar no vapor é algo que ainda precisamos pegar a manha.


XP Ganho:
+ Pimate aprendeu chinês na escolinha e fala Baozi, mas a família da Tomenta só fala Bao. (Porque a gente é cantonês!!! [by tomenta]).
+ Molho de soja = Shoyu (japonês) = 酱油 ou Jiàngyóu (se pronuncia tchián-iou) em mandarim.
+ Ingredientes chineses são fáceis de encontrar em duas lojas, na Liberdade: Towa e Meisim (ficam aqui)
+ Existem dois tipos de shoyu: o que dá cor e o que dá sabor. O que dá sabor se chama Soy Sauce Salsa Soya (nome bobo, né?)
+ Pra fechar os pães, não polvilhe farinha na massa, na mão ou na mesa de trabalho. A massa pára de grudar na mão, mas ela também pára de grudar nela mesma, e aí não dá pra fechar (viu a nossa última foto do cartaz?)


Ahn, claro! Mantendo a tradição, a receita vem depois!
Ehehe... Pronto! Receitinha aqui!

19 de set de 2011

#4 Pão de Queijo


Bom, a idéia de fazer pão de queijo, pra variar, foi do Pimate. Tudo o que eu (Tomenta) pensei na hora foi: certo... pão de queijo com GOSTO e SABOR de queijo ou pão de queijo que você não sabe o que tem, mas tem certeza que não é queijo? Confesso que queijo é uma coisa intrigante... Fomos em busca de uma receita... problema: existem MILHÕES delas. Qual escolher? A Sagrada Dica Materna (SDM) foi: "ESTA!". Ok, certo, vamos lá! hehehehe


Experiência (fizemos 5 vezes):
Aqui está a verdadeira prova do equilíbro perfeito da natureza: ou é bonito, ou é gostoso. Talvez no mundo dos pães de queijo, ser as duas coisas ao mesmo tempo é heresia...
Na primeira vez que fizemos, tiramos as fotos acima e os pães, como podem ver, ficaram gordinhos, bolinhas perfeitas que, ao crescer, rachavam a camada exterior. O sabor ficou bom, mas não tão bom quanto as outras quatro vezes posteriores! No entanto, estes "derreteram", lembrando mais uns pães de batata (ou cookies de queijo, segundo o Pimate) mas que ficaram deliciosos.
Talvez seja a receita que estamos usando, baseada em iogurte. Ainda vamos testar outras. Mas, pelo menos, quem provou deste pão de queijo, adorou! (nós inclusive, pois fazemos todo fim de semana... hu hu hu)

Gostamos:
- Fácil de fazer!
- Comer eles quentinhos!
- Comer eles friozinhos!
- Comer eles a semana inteira!
- Comer comer comer comer! #ficandogordos

Não gostamos:
- RAIOS! Por que não estão crescendo?


XP Ganho:
+ Porque a massa cresce se não vai fermento? HÁ! Têm bichos no iogurte que fazem a mesma coisa!
+ Iogurte pode servir como fermento, mas cuidado com a temperatura: os bichos dormem se tá muito frio e morrem se tá muito quente. EXATAMENTE 37ºC é o ideal pra misturar na massa (dica do broder da Tomenta).
+ Polvilho (especialmente o doce) é uma farinha muito fininha que forma uma nuvem eterna quando fica no ar. (Não, Tomenta, não joga toda a farin.... PUFFF!!!)
+ Polvilho (especialmente o doce) é uma farinha muito fininha que é magicamente atraída pela roupa preta. #nuncaaprendemos
+ Dica dos amigos: antes de colocar pra assar, role a bolinha de massa em queijo parmesão ralado. Quando vai pro forno, fica tostadinho por fora! Nham!
+ Queijos diferentes reagem de maneira diferente: em sabor e em consistência.

Veja a receita aqui!

10 de set de 2011

#3 Torta de Morango


Torta de morango. Essa, eu (Tomenta), não esperava. Até porque não sou muito fã de morangos... Mas depois dessa.... terei que esperar a boa temporada de morangos de inverno novamente. O Pimate já tinha feito essa receita alguns (vários) anos antes... e resolvemos fazer!


Experiência (fizemos 5 vezes):
Bom, a primeira com supervisão (materna, eterna fonte de conhecimento culinário absoluto) deu mais certo! Mas pra variar, lá vamos nós correr pro mercado mais próximo porque a gelatina não tinha dado pra quantidade. Ou não tinha gelatina? Algo assim! As outras vezes tivemos problemas com ponto do creme e a farofa da massa (teve uma vez que ela flutuou no creme...). E assim fomos tentando até acertar o ponto de cada parte da torta! Mas ela é tão gostosa que some em poucos dias... ou horas dependendo da pessoa!

Gostamos:
- Arrumar morangos na forma (ahn é verdade, eu gostei)
- Sobremesa geladinha gostosa! Nhammm
- Nossas famílias e amigos adoraram nossas tortas erradas: feias, mas saborosas.
- HÁ!! Nossa primeira sobremesa "que dá pra levar no almoço do domingão".

Não gostamos:
- Época de morangos mutantes absurdamente bizarros.
- Errar a receita no dia de um importante almoço de família. #somosjegues.


XP Ganho:
+ Cuidado ao comprar gelatinas: não pode ser diet. O problema é que, hoje em dia, elas são maioria.
+ Manteiga é manteiga e margarina é margarina. Substituição #FAIL
+ A massa fica com ponto de farofa se você usar um garfo ou colher pra mexer. Na mão, a manteiga derrete e vira um massão. Dá certo do mesmo jeito.
+ Vinho do Porto é uma delícia. Isso não significa DE MODO ALGUM que você pode quadruplicar a quantidade, porque a massa sai do ponto. =p
+ Muitas receitas falam do "ponto do creme", um conceito abstrato, de sentido plural, que nos custou 5 tortas para aprender. A Sagrada Dica Materna (SDM) é: "se desse pra pegar com a mão, demoraria pra escorrer".
+ No entanto, a gelatina fica um pouco líquida mesmo. Tem que ser fácil de espalhar por cima da torta.

Ahá! Receitinha da torta!